Ainda vale a pena investir em imóveis?

Em primeiro lugar, investir em imóveis é historicamente uma alternativa interessante. Atualmente, essa opção tem sido questionada e, será que ainda compensa? Portanto, esse texto abordará justamente esse tema, já que a pandemia de COVID-19 trouxe impactos para esse setor, como para os demais setores da economia.

Por outro lado, esse é modo mais garantido de efetuar um investimento porque mesmo com a variação de valores das propriedades, a pessoa ainda contará com um imóvel em seu nome. Ao contrário do mercado de ações, em que um ativo podem oscilar e perder totalmente o seu valor. Assim, ainda hoje vale a pena investir em imóveis e, você poderá tirar às duas dúvidas nas próximas linhas!

Investir em imóveis
FOTO: Divulgação

Como se investe em imóveis?

Atualmente, dá para perceber uma redução nos negócios no setor. Essa situação está ocorrendo há algum tempo devido aos preços elevados e a pouca procura. Portanto, o investimento se torna mais viável, desde que realizado depois de muitas pesquisas sobre a região. Ainda assim, dá para encontrar imóveis com preços e em condições vantajosas.

Todavia, é essencial entender que essa categoria de investimento demanda trabalho, que se estende desde o trabalho de pesquisa até a formalização do negócio, englobando visitas e vistoria em documentos e propriedades. Depois da compra do bem, é necessário fazer a sua regularização, ou seja, colocá-lo no seu nome.

Dessa maneira, é preciso considerar, não apenas o preço do seu investimento, como todos os valores que necessitarão ser aplicados na propriedade. Além disso, o retorno dessa operação pode não acontecer prontamente e nem sempre está garantido.

Como fazer para investir?

O valor da compra de uma propriedade ou prédio é elevada em relação a outras modalidades de investimentos, como a poupança que você investe o valor que quiser com risco e lucro mínimo. Algumas vezes, o interessado pode necessitar de financiamento para concretizar o negócio. Ou seja, deixar uma fatia do lucro para arcar com essa despesa. Além disso, o investidor precisa lidar com dois impostos: o Imposto sobre Transmissão de Bens (ITBI), que pode representar até 6% do preço da propriedade e a corretagem, que varia de 2 a 5%.

Dicas antes de investir em imóveis

O que todo mundo deveria ouvir antes de investir em imóveis? Confira uma lista de dicas para quem está pensando em ingressar nesse segmento!

Terrenos vazios

O crescimento dos municípios brasileiros está ocorrendo em uma velocidade crescente. Por isso, investir na aquisição de lotes se transformou em um excelente negócio, sobretudo se estão situados em torno de lugares em franca expansão. Todavia, o ideal é levantar o máximo de informações sobre a área para descobrir o seu valor real.

Compra e venda de propriedades usadas

Há diversas residências e moradias sem compradores no mercado que poderiam ser adquiridas e valorizadas a partir de serviços básicos de manutenção. Assim, o investidor poderia comprar, investir nas melhorias para, posteriormente, colocar a propriedade a venda por um preço que compense essas despesas.

Construção de imóveis

Quando você adquire uma propriedade totalmente construída, está arcando com a despesa e o lucro da obra, que pode ser bem elevado, já que há outros elementos que impactam o seu valor, como o endereço. Por isso, construir os imóveis visando a venda ou locação também é interessante!

Fundos de investimento imobiliário

Em contrapartida, existem outras modalidades de investimento para quem não deseja se empenhar tanto e busca somente uma forma de aplicar o seu capital e aguardar o retorno. Assim, dá para aproveitar os fundos de investimentos, ações de corporações desse setor e, que depois da construção, pagam aos apoiadores a quantia com juros.

Dicas após ter investido

É evidente que a pandemia afetou os negócios no mundo inteiro, mas investir em imóveis pode se tornar ainda mais interessante devido à mudança de percepção das pessoas que foram obrigadas a ficar mais tempo dentro de suas residências. Dessa maneira, muita gente com imóveis alugados acabou trocando por opções mais cômodas.

Portanto, apartamentos e condomínios que fornecem mais alternativas de lazer, como piscina, parque infantil ou academia, subiram de patamar. A tendência é esses detalhes continuem fazendo a diferença nas escolhas de imóveis das pessoas. Além disso, os juros estão baixos e este pode ser um momento de ampliar ou diversificar os investimentos imobiliários.

Fique de olho nos contratos!

Em conclusão, a pessoa deverá selecionar a melhor maneira de investir em imóveis, seja comprando uma propriedade para reformar e vender, adquirindo um apartamento para locação, uma sala comercial para alugar ou um terreno amplo para realizar um loteamento. Ainda assim, a pesquisa da região e a confirmação de todas as informações antes de assinar o contrato são fundamentais!

Afinal, é de vital importância conhecer todas as variáveis antes de investir os seus recursos nesse processo. Por fim, o mercado imobiliário é conhecido por ser cíclico e o planejamento é sempre um grande aliado para quem está pensando em fazer a sua primeira movimentação.

Sou Santiago Guimarães, neto de portugueses, nasci no Brasil, mas me formei em Portugal e hoje escrevo aqui no meu Portal de Notícias e dou consultoria para empresas de diversos ramos de negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *