O que são Criptomoedas? Veja tudo sobre elas!

Primeiramente, as criptomoedas ganharam popularidade mundial nos últimos anos. Por exemplo, o Bitcoin, a moeda virtual mais famosa do planeta, não é mais considerado algo misterioso e suspeito. Por isso, esse criptoativo está sendo utilizado com frequência na realização de pagamentos, negócios e operações variadas. Contudo, você tem ideia do que sejam as criptomoedas e como elas funcionam?

Em suma, as criptomoedas são ativos virtuais, que recebem essa nomeação devido a sua proteção baseada em criptografia. Enquanto a criptografia é um elemento que mistura dados para assegurar o sigilo e a segurança dessas informações. Apenas a pessoa que conta com a chave para organizar esses dados consegue acessar o seu conteúdo.

Então, você está preparado para mergulhar nesse mundo das criptomoedas?

O que são Criptomoedas
FOTO: Pexels

Criptomoedas — como funcionam?

Antes de tudo, as criptomoedas são uma espécie de dinheiro virtual. Ou seja, elas são somente código e não conta com uma representação oficial. Lembrando que o dinheiro possui a sua versão física (cédulas e moedas) e qualquer pessoa pode fazer essa ‘conversão’ do sistema online para o ambiente real.

Portanto, essa situação não acontece com as criptomoedas. Toda a operação financeira é realizada via carteiras digitais. Atualmente, diversas empresas já começaram a testar e liberar pagamentos com criptoativos, adotando uma carteira especial para essas atividades. Assim, o usuário já consegue fazer a troca por dinheiro em espécie em um procedimento muito parecido com uma casa de câmbio. Porém, essa transação é feita virtualmente.

Em síntese, as criptomoedas podem ser definidas como ‘códigos’, uma sequência específica de dados, que necessitam ser confirmadas digital e que apenas existem no ambiente online. Elas contam com um valor agregado, que tende a variar consideravelmente, e apenas podem ser trocadas na mesma plataforma que promove a validação.

Como comprar criptomoedas?

Qualquer pessoa pode comprar e investir em criptomoedas. Inúmeras instituições atualmente já oferecem esse negócio e permitem que o interessado adquira diretamente esses ativos ou participação em fundos de investimentos que contam com essas moedas virtuais.

Ou seja, você pode facilmente adquirir esses ativos digitais. Além disso, dá para comprar de maneira fracionada, adquirindo uma fatia do criptoativo. Essa é uma opção válida porque boa parte dessas moedas possui um valor elevado por unidade.

Cada ativo se diferencia a partir de sua composição devido à categoria do investimento. A pessoa física e de varejo conseguem adquirir participação em fundos com exposição restrita aos criptoativos. Por isso, dá para realizar um investimento máximo de 20%.

Cuidados antes de comprar

A pessoa que está pensando em apostar nas criptomoedas deve tomar algumas medidas, como ficar por dentro do funcionamento da moeda desejada. Confira!

Variação de valores

É comum que as criptomoedas sofram variações inesperadas. Como esses ativos não estão sob controle de alguma entidade ou governo, se torna mais complicado prever o que pode fazer com que essas quantias subam ou despenquem.

Controle

Um ponto relevante é que essas moedas são bem seguras. Todavia, quem perde o código de sua carteira pode ter dificuldade para recuperar. Por ser algo totalmente virtual, o lugar onde se deposita essa quantia também demanda um código dentro de um sistema. Ao perder essa chave de chave, é quase impossível obter uma segunda chave.

Monitoramento

Portanto, as criptomoedas tendem a ser sigilosas visando a segurança dos dados de seus proprietários. Pela maneira como as operações são executadas, dá para monitorar todas as atividades entre essas carteiras. Afinal, só as informações dos donos são mantidos em segredo.

Portais confiáveis

O ideal para quem está pensando em ingressar nesse cenário, é buscar por portais confiáveis e focados em negócios com esses criptoativos. Com essa ajuda, você consegue adquirir um valor determinado ou fracionado, sem se preocupar em perder o seu investimento.

É preciso pagar imposto sobre elas?

As transações com criptomoedas não passam pelo controle de agências, como o Banco Central do Brasil. Há um processo regulatório no país, todavia, ainda em uma situação bem inicial em debate no Congresso visando a emissão de notas, avaliações e normas para tributação e monitoramento dos órgãos competentes, como o próprio Banco Central e a Receita Federal.

Criptomoedas são confiáveis?

Atualmente, os peritos em negócios com criptomoedas reforçam haver algum risco, entretanto, também existem mecanismos para minimizá-los. De outro lado, a variação constante pode ser suavizada pelo tamanho do ativo. Quanto mais diversificar a carteira, menor a possibilidade de desvalorização.

Em contrapartida, o investidor necessita avaliar os status das companhias antes de se envolver, para escapar de irregularidades ou goles. Portanto, o investimento em criptomoedas demanda buscar constantemente por referências, empresas de prestígio e acompanhar o mercado para se ter sucesso.

Por fim, essas ações também são indicadas que se saiba exatamente onde apostar e evitando os efeitos de manda, ou seja, quando a incerteza impacta negativamente o preço, ou quando o medo de perder alguma oportunidade de ouro gera uma corrida desenfreada por algum ativo.

Sou Santiago Guimarães, neto de portugueses, nasci no Brasil, mas me formei em Portugal e hoje escrevo aqui no meu Portal de Notícias e dou consultoria para empresas de diversos ramos de negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *